As redes sociais hoje não são mais apenas um serviço de entretenimento, mas também plataformas eficazes para ganhar dinheiro. Recentemente, outro nicho promissor apareceu no mercado do Instagram, que está ganhando cada vez mais popularidade: a criação de stories.

O que os storymakers (criadores de stories) fazem, como trabalham e quanto ganham? Por que promete ser um storymaker e como se tornar um? Você encontrará respostas para essas e muitas outras perguntas neste artigo.

O nascimento dos storymakers

Os stories no Instagram não existem desde o início desta rede social. Eles apareceram há alguns anos, em 2016, e quase imediatamente conquistaram o coração de muitos usuários. Os stories tornaram-se um elo direto entre o influencer e seu público. Afinal, com o advento dos stories, os influencers começaram a postar muito mais momentos do seu dia a dia. Naquela época, os influencers raramente pensavam no conteúdo especial dos stories. Como consequência, sua funcionalidade não era muito boa. Os stories estavam cheios de tudo, o que não se encaixava no feed em termos de visual, formato e estilo. Mas com o passar do tempo, os stories ganharam popularidade e os desenvolvedores do Instagram introduziram mais e melhores recursos para estes.

O Instagram decidiu mudar radicalmente sua política: agora os stories são uma das principais ferramentas dos influencers e afetam diretamente as taxas de alcance e participação. Se antes, para ser considerado um influencer de "sucesso", bastava ter muitos likes e assinantes, agora é muito mais importante obter respostas e reações às stories. O padrão é que influencers de alto alcance recebam ofertas publicitárias mais interessantes e as empresas, por sua vez, recebam mais pedidos dos clientes. Em outras palavras, empresas e influencers precisam levar a sério o conteúdo e o potencial dos stories.

O que é um storymaker e o que ele faz?

Os storymakers são especialistas que projetam stories.

Mas por que precisamos de tais especialistas, se cada usuário moderno do Instagram pode escolher uma foto de forma independente, escrever algo e colocar um emoji para tornar as stories mais atraentes? Por que influencers e empresas devem envolver forças externas para gerenciar seu blog? Quais são os benefícios dos storymakers?

  • Um storymaker é um especialista que pode aumentar significativamente a atividade do blog e, com isso, os indicadores estatísticos. Felizmente ou infelizmente, em 2021 não basta publicar apenas stories visualmente atraentes. Agora, para aumentar o engajamento do público, influencers e empresas estão tentando criar formatos novos e mais envolventes. Você deve ter notado que os influencers recentemente começaram a desenvolver cada vez mais seção de "perguntas e respostas", enquetes e votações.
  • Os storymakers ajudam influencers e empresas. Obviamente, não é tão difícil fazer alguns stories. No entanto, para aqueles influencers que postam conteúdo regularmente, a criatividade não só leva tempo, mas também se torna rotina. Os storymakers, por outro lado, aliviam os influencers nesse sentido, ajudando a economizar tempo.
  • O trabalho de um storymaker não é apenas decoração. Esta é, em primeiro lugar, uma abordagem individual e não trivial. Os storymakers pensam com antecedência no conteúdo de cada cliente, atuando como um "estilista" para stories. Quando se trata de desenho de stories de influencers, é importante que os stories sejam combinados com o estilo do blog. Quando se trata de uma conta da empresa, as histórias devem refletir as características do estilo corporativo.

O que exatamente um storymaker faz no Instagram? O que esse especialista deve ser capaz de fazer e o que está incluído no escopo de suas funções?

É claro que os serviços dos storymakers variam dependendo dos acordos com seus clientes. No entanto, as principais tarefas são as seguintes:

  1. Realização de stories de acordo com as exigências do cliente. O especialista deve pensar e discutir com o cliente tudo até o menor detalhe: fontes, cores, estilo, som e muito mais.
  2. Publicação regular de conteúdo. Não é aconselhável publicar todas as stories de uma só vez por 10 minutos, pois isso só afetará os indicadores estatísticos da conta.
  3. Cumprimento do trabalho analítico. Com base em estatísticas, o especialista decide qual formato de stories é mais procurado e qual é o melhor momento para publicá-las. Depois disso, o storymaker ajusta o plano de conteúdo.
  4. Criação de modelos e desenhos que podem ser usados tanto para stories cotidianos quanto para integrações publicitárias.

Como se tornar um storymaker do zero? Instruções passo a passo

Por onde começar? Como entrar no mercado, como alcançar grandes clientes e onde ganhar experiência? Como já mencionado acima, a criação de stories é um novo nicho. Mesmo que influencers e plataformas educacionais já tenham lançado muitos cursos sobre o tema, é improvável que você possa começar a cooperar com grandes marcas depois de passar por um curso simples. No entanto, os cursos são importantes para se familiarizar com as especificidades da profissão e aprender as formas básicas de desenhar stories.

Primeiro passo: escolha os cursos

Como no momento não há um curso sensacional que lhe garanta 100% de emprego, você pode escolher um programa educacional de acordo com suas preferências pessoais. Hoje existem muitos cursos sobre esse tema, eles diferem tanto em formato quanto em preço. Você pode aprender com especialistas do Instagram que desenvolveram cursos de autoria ou escolher um programa em plataformas especializadas que publicam regularmente manuais para profissões online.

No entanto, um certificado que você passou em um curso não é suficiente. Para se tornar um storymaker de sucesso, é muito importante que você crie um portfólio.

Passo dois: prepare um portfólio

Tendo estudado os detalhes da profissão, você definitivamente deve criar seu portfólio. Como estamos falando de uma profissão do Instagram, é necessário criar um portfólio visível nessa rede social.

1. Crie um novo perfil no Instagram

2. Desenhe qualitativamente um cabeçalho de perfil: indique o alcance de seus serviços.

3. Publicar regularmente vários stories e adicioná-los a temas relevantes: atividades, enquetes, montagens, desenhos, etc.

Passo três: coletar casos. Como conseguir um emprego sem experiência?

Mesmo que você supere perfeitamente as etapas anteriores, é improvável que você (sem experiência de trabalho) seja bem-vindo. Além disso, você não deve esperar influencers ou empresas com um grande público para recebê-lo de braços abertos.

Então, como superar e resolver esse eterno problema? Onde e como encontrar seus primeiros clientes?

Para trabalhar com um cliente grande, você precisa começar pequeno. Colete casos que você pode ensinar a um empregador.

  1. Você pode oferecer seus serviços aos seus amigos. Dessa forma, você ganhará experiência e eles receberão stories lindamente projetados e maior alcance. Mas, como suas primeiras colaborações são muito importantes, para compartilhar estatísticas com potenciais futuros empregadores, você deve ter uma conta de negócios (não pessoais) para que você possa visualizar as estatísticas e monitorar as mudanças com cuidado.
  2. Você pode começar a colaborar com mini-influencers. Claro, você deve estar ciente de que influencers iniciantes não estão preparados para grandes despesas em serviços de terceiros. No entanto, no início de sua jornada, é muito mais importante simplesmente ganhar experiência. Você pode monitorar vários clientes ao mesmo tempo para aumentar sua renda. O principal é alocar corretamente o tempo para que todos os clientes estejam satisfeitos com o trabalho realizado e, posteriormente, possam compartilhar uma experiência positiva de sua cooperação com você.

Passo quatro: escreva um currículo

Como em qualquer outra profissão, um currículo é indispensável. Além da experiência de trabalho anterior e dos cursos realizados, é muito importante apresentar corretamente suas qualidades e habilidades.

De que qualidades e habilidades um storymaker precisa? O que é valorizado nesta área?

Vamos nos limitar a quatro pontos principais, embora, é claro, haja muitos mais.

  1. Criatividade. Claro, esta é a primeira e mais importante coisa. Afinal, o desenho de stories é, antes de tudo, um processo criativo. É importante gerar ideias, ser capaz de combinar fontes e paletas de cores, criar formas de realizar atividades e muito mais.
  2. Responsabilidade. Na criação de stories, a regularidade e a gradualidade são importantes. Atividade excessiva por assinantes após uma longa pausa pode levar ao banimento!
  3. Disponibilidade para tarefas rotineiras. Embora o processo em si exija criatividade, o fluxo contínuo de criação de stories (às vezes do mesmo tipo) pode levar ao esgotamento criativo. O especialista deve ser resistente a esses momentos ou ser capaz de lidar com eles.
  4. Esforce-se para o desenvolvimento contínuo. As tendências vêm e vão rapidamente, tornando-se anti-tendências. As pessoas que trabalham no campo das redes sociais, onde é importante estar sempre no lugar certo na hora certa, precisam monitorar constantemente novas tendências, introduzir algo novo e não ter medo de dizer adeus ao que é antiquado.

Ganho. Quanto ganham os storymakers?

Quanto um criador de stories ganha em média? Não há uma resposta exata para esta pergunta. Afinal, o salário dos especialistas depende de vários fatores ao mesmo tempo:

  1. Experiência. Quanto mais estudos de caso um storymaker tem, maior o custo de seus serviços.
  2. Número de clientes. Se um storymaker trabalha com vários clientes em paralelo regularmente, a renda certamente será maior.
  3. Tipo de emprego. Às vezes, um storymaker prepara maquetes para influencers em uma base projeto por projeto, ou seja, cria um stories apenas para uma ordem específica (por exemplo, para uma única integração publicitária). Neste caso, o preço provavelmente será calculado com base no preço de um desenho. Se o storymaker trabalha com influencers/empresas continuamente, é provável que o salário seja fixo. No entanto, isso depende diretamente dos acordos com o cliente.
  4. Tipo de serviço. Os storymakers fornecem vários serviços: desde projetar histórias cotidianas até editar vídeos e elaborar um plano de conteúdo. É claro que esses serviços não são comparáveis no preço. Portanto, tudo depende do preço da prestação de um único serviço ou de um conjunto de serviços.
  5. Nível de clientes. Quanto maior o público de clientes, maior a probabilidade de o pagamento pelo trabalho de um storymaker ser maior.

Como chegar a um cliente grande e começar a trabalhar para milhares de pessoas?

Depois de seguir todos os passos descritos acima, suas chances de chegar a um influencer ou organização com um público maior aumentam significativamente. Onde e como encontrar um emprego bem remunerado?

  1. Canais do Telegram, grupos no Facebook e LinkedIn. É claro que grandes influencers e empresas raramente postam vagas nas redes sociais, mas você ainda pode encontrar esse tipo de ofertas de tempos em tempos. Vale a pena se inscrever em canais e grupos no Instagram de vagas e acompanhar periodicamente suas novidades.
  2. Blogs pessoais e perfis da empresa. Muitas vezes, quando influencers e organizações estão procurando novas contratações, as vagas de emprego são publicadas diretamente em seus stories.
  3. Mercados independentes. Para que as empresas percebam, publique seu currículo e exemplos de emprego em diversos mercados.
  4. Boletim informativo. Envie seu currículo junto com uma carta de apresentação para influencers e empresas. Não copie cartas de capa, leve a sério e tente refletir exatamente como você pode ser útil para este ou aquele empregador. Lembre-se que todos os clientes têm necessidades diferentes. Analise perfis e sugira como você pode melhorá-los. Envie ofertas como esta de sua conta de negócios para que os potenciais empregadores possam ver seu trabalho imediatamente.
  5. Certifique-se de que sua conta reflete seu profissionalismo. Para não ser como um "sapateiro sem botas", sua conta deve dar uma imagem profissional. Projete-o para que fique imediatamente claro que você é um profissional. Desenhe stories eternos, trabalhe nas imagens e textos abaixo das postagens, configure a publicidade direcionada. Seu cliente provavelmente vai encontrá-lo.

Se o seu currículo e portfólio com exemplos de emprego são de interesse de um potencial empregador, compartilhe sua visão para as próximas etapas de trabalho com eles e também envie-lhes uma proposta comercial.

Conclusões

Apesar da aparição relativamente recente do storymaker no mercado do Instagram, a profissão está ganhando cada vez mais popularidade. E ao mesmo tempo, infelizmente, a competição cresce a cada dia.

Agora ainda é bem possível se estabelecer no mercado, alcançar sucesso e alcançar uma renda estável. Portanto, se você estiver interessado neste tipo de atividade, não espere até que seja tarde demais.

Desenrola! Atreva-se!

Nós te desejamos boa sorte :)